22 agosto 2016

A PARÁBOLA DO FERMENTO - UM REINO CONTAGIANTE

www.prnatanaelsp.com.br
Em Mateus 13:33 - encontramos sete parábolas dedicadas ao assunto do reino de Deus. A parábola do semeador, do joio, do grão de mostarda, do fermento, do tesouro escondido, da pérola e da rede. Jesus estava ensinado a multidão e também aos discípulos valores, princípios e, especialmente, a abrangência do reino de Deus. Em Lucas 17.20-21 os fariseus interrogaram Jesus sobre quando viria o reino de Deus e Jesus lhes disse que o reino de Deus está dentro de vós. Vamos aprender mais sobre o reino de Deus com a simplicidade de Jesus, usando um elemento muito comum para as pessoas, o fermento:

AS CARACTERÍSTICAS DO REINO DE DEUS

Para falar sobre as características do reino de Deus Jesus usa o método de comparação. Por isso ele usa a expressão "é semelhante...". São figuras que nos ajudam a compreender algo abstrato para nós que somos limitados.

Por que o fermento? Descoberto pelos egípcios tem o poder de transformar seu ambiente, de literalmente contagiar tudo o que toca. Há dois tipos: o biológico (fungos) e o químico (bicarbonato de sódio que reage a altas temperaturas). Através de sua ação e reação gera gás carbônico que irá fazer com que a massa onde ele está sofra crescimento e fique mais leve e macia e com sabor especial.

Jesus usa essa mesma figura de forma negativa, prevenindo os discípulos quanto ao fermento dos fariseus e saduceus (Mateus 16.6 e Lucas 12.1) que era a hipocrisia e a perversidade deles; estava alertando sobre seu poder de contágio.

Vários comentaristas concordam que essa parábola faz uma dupla com a parábola do grão de mostarda. Assim como o pequeno grão gera grande árvore, pequena quantidade de fermento influencia em grande quantidade de massa. Os pequenos começos do reino são importantes e relevantes em nossa vida. Na Bíblia de Jerusalém encontramos o seguinte comentário: "Como o grão de mostarda e o fermento, o reino tem começo modesto, mas grande e repentino desenvolvimento". Precisamos tornar o mundo em que estamos mais leve e macio e com sabor especial.

A ATITUDE DIANTE DO REINO DE DEUS

Sabemos que o reino de Deus é como fermento, tem o poder de influenciar ou contagiar o ambiente. Diante disso precisamos ver qual a atitude certa a ser tomada. Jesus diz que a mulher pega o fermento e esconde na farinha. Nada pior que fazer um bolo e ao final perceber que não colocamos o fermento, fica tudo embatumado (socado, denso, embolado).

O fermento só faz sentido de existir se tiver em contato com a massa; é semelhante a outras figuras como o sal da terra e a luz do mundo do sermão do monte (Mateus 5). Gosto da expressão que Jesus usa "escondeu em três medidas de farinha". Ainda que em número menor, ainda que pareça que vamos sumir no meio da multidão, é lá que devemos estar.

A ABRANGÊNCIA DO REINO DE DEUS


A mulher escondeu o fermente em três medidas de farinha. Isso é muita farinha. Cada medida é estimada em cerca de 13 quilos, ou seja, temos aqui quase 40 quilos de massa. Mais uma vez vemos o contraste entre o pouco fermento e a muita farinha, entre poucos que participam do reino e um mundo todo mergulhado no antirreino.

Porque não duas medidas ou quatro, porque três? Não sabemos ao certo, alguns dizem que Jesus se referia a ação da trindade, outros pensam sobre a ligação com 1 Tessalonicenses 5.23: O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

Mas o fato é que precisamos entender que o reino de Deus uma vez agindo dentro de nós deve influenciar bem mais que a nossa própria vida, deve ser agente de mudança do ambiente em que estamos, da cultura, da educação, da política, do governo, da sociedade. "A comunidade dos cristãos parece desaparecer no meio dos homens. Num segundo momento, porém, ela exerce ação transformadora no seio da sociedade". O fermento não se intimida com o tamanho da massa.

O TEMPO DO REINO DE DEUS

Você há de concordar comigo que somos uma sociedade imediatista, queremos tudo para ontem. Mas a ação do fermento é lenta e quase imperceptível. É necessário esperar um tempo para o fermento reagir e fazer a massa crescer. Minha mãe e esposa usam a expressão "fazer a massa descansar". Precisamos aprender com Jesus, como cristãos precisamos fazer a massa descansar e esperarmos até que o reino de Deus se manifeste e tenha ação completa na vida das pessoas (filhos, marido, esposa, parentes, sociedade). O tempo do reino não é o nosso, mas sua ação é eficaz e garantida.

CONCLUSÃO

Me deu vontade de comer um bom pão caseiro ou um bolinho de chuva. Mas quero concluir destacando a última expressão da parábola: "até tudo ficar levedado". Jesus não se contenta com nada menos que tudo. Tudo em nossa vida deve ser dominado pelo seu reino e devemos influenciar tudo que está à nossa volta. O profeta Isaías disse: ... a terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar" (Isaías 11.9). Somente com essa perspectiva podemos orar "Venha o teu reino". O foco deve estar no crescimento da massa.



FONTE DE INFORMAÇÕES:


Site: www.institutojetro.com
Autor: Pedro Leal Júnior

12 agosto 2016

O ESPIRITO HUMANO GRITA DESESPERADAMENTE, QUEM IRÁ ESCUTÁ-LA?

www.prnatanaelsp.com.br
Isaías 29:13 - “O SENHOR DIZ: “ESSE POVO SE APROXIMA DE MIM COM A BOCA E ME HONRA COM OS LÁBIOS, MAS O SEU CORAÇÃO ESTÁ LONGE DE MIM. A ADORAÇÃO QUE ME PRESTAM SÓ É FEITA DE REGRAS ENSINADAS POR HOMENS”.

Existe um vazio incompreendido e inexplicável dentro do ser humano, uma parte humana onde é insubstituível, um local exclusivo, separado ao nosso Criador.


Ainda que tantos neguem, e não querem reconhecer; eles não sabem explicar, nem medir esse profundo vazio. Em Gênesis 1:1-2, nos diz: “NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS O CÉU E A TERRA. E A TERRA ERA SEM FORMA E VAZIA; E HAVIA TREVAS SOBRE A FACE DO ABISMO; E O ESPÍRITO DE DEUS SE MOVIA SOBRE A FACE DAS ÁGUAS”. -  No hebraico original a palavra CRIAR derivou-se do “BERASHITH” que vem do anelo do coração de Deus a adoração de todas as suas criaturas, e consequentemente o desejo da alma do ser humano em oferecer “sacrifícios de louvor” ao nosso Criador.


Por isso que o rei David expressa: ”A MINHA ALMA TEM SEDE DE DEUS, DO DEUS VIVO; QUANDO ENTRAREI E ME APRESENTAREI ANTE A FACE DE DEUS?” - Salmos 42:2… Da mesma forma o anseio de Deus é expresso: “MAS A HORA VEM, E AGORA É, EM QUE OS VERDADEIROS ADORADORES ADORARÃO O PAI EM ESPÍRITO E EM VERDADE; PORQUE O PAI PROCURA A TAIS QUE ASSIM O ADOREM” - João 4:23.


Desta forma estamos ligados diretamente ao Pai, pois fomos criados segundo a sua imagem e semelhança. O nosso coração inexplicavelmente faz comunhão com o coração de Deus, quando o nosso propósito de oferecer um louvor ao nosso Rei, transcende as nossas próprias razões para oferecer uma oferta aceitável ao nosso Criador. Mas esta oferta, só pode ser aceita quando está em acordo com o que é Eterno, onde o centro da adoração é somente o Pai, o Filho, o Espírito Santo e o reino celeste.

Deus não se adapta com tendências mundanas, pois a forma de adoração a Ele é eterna e santa. Não segue ritmos modernos e manifestações carnais ou modas ditadas pelo mercado gospel.

Não se limita a desejos profanos ou antropólogos, onde o centro da adoração é o ser humano e as suas necessidades e vontades próprias. O louvor que será entoado na Jerusalém Celeste será aquele que exalta a justiça, o juízo e o governo de Deus. Está ligado à santidade e a honra merecida ao Cordeiro.


Este louvor já foi escrito desde a fundação do mundo e revelado a Moisés, servo de Deus.

Este é o verdadeiro louvor que um dia iremos entoar nos pátios do palácio do Deus Pai: “E CANTAVAM O CÂNTICO DE MOISÉS, SERVO DE DEUS, E O CÂNTICO DO CORDEIRO, DIZENDO: GRANDES E MARAVILHOSAS SÃO AS TUAS OBRAS, SENHOR DEUS TODO-PODEROSO! JUSTOS E VERDADEIROS SÃO OS TEUS CAMINHOS, Ó REI DOS SANTOS. QUEM TE NÃO TEMERÁ, Ó SENHOR, E NÃO MAGNIFICARÁ O TEU NOME? PORQUE SÓ TU ÉS SANTO; POR ISSO TODAS AS NAÇÕES VIRÃO, E SE PROSTRARÃO DIANTE DE TI, PORQUE OS TEUS JUÍZOS SÃO MANIFESTOS.Apocalipse 15:3-4


Vivemos dias que tudo é gospel, cantores gospel, pessoas criando e cantando músicas que exaltam o seu próprio ego, carregados de mensagens de auto-ajuda, motivações, cobiças, desejos de auto-exaltação.


COMO ISSO PODE SER ACEITÁVEL AOS OLHOS DE DEUS? Toda a forma de adoração está escrita na bíblia, se querem colocar a prova, confrontem com as palavras da Sagrada escritura. O louvor que agrada a Deus é aquele que fala do projeto de resgate da alma, libertação do pecado e novidade de vida e também dos atributos de Deus.


Na criação a terra era sem forma e vazia, e indiscutivelmente a terra está retornando a sua primeira forma, pois muitos têm deixado o seu Criador, negando o seu projeto de resgate e vida, para seguir suas infames paixões. Não há mais o anelo pelo nosso Deus, as pessoas estão se tornando arrogantes, auto- suficientes, blasfemos, inconciliáveis. POR ISSO O ESPIRITO HUMANO GRITA DESESPERADAMENTE, QUEM IRÁ ESCUTÁ-LA?



“TUDO QUANTO TEM FÔLEGO LOUVE AO SENHOR. LOUVAI AO SENHOR.” Salmos 150:6

30 julho 2016

AMIGO E O SEU VERDADEIRO SENTIDO

www.prnatanaelsp.com.br
O SIGNIFICADO DA PALAVRA AMIGO:  é o nome que se dá a um indivíduo que mantém um relacionamento de afeto, consideração e respeito por outra pessoa. O amigo é aquele que possui uma grande afeição por uma ou mais pessoas, que é leal, que protege e faz o possível para ajudar sempre.

O SIGNIFICADO DA PALAVRA AMIZADE: é a relação afetiva entre os indivíduos. É o relacionamento que as pessoas têm de afeto e carinho por outra, que possuem um sentimento de lealdade, proteção etc.

O SIGNIFICADO DA PALAVRA COLEGA: Pessoa que pertence ao mesmo colégio, à mesma classe, escola, instituição, corporação, repartição ou sociedade, principalmente literária ou científica, que outra ou outras; aquele que preenche as mesmas funções, que exerce a mesma profissão ou atividade que outras pessoas: colegas de escola, de magistratura.

REFLETINDO SOBRE AMIGO:

A definição de amigo mudou no mundo tecnologicamente conectado de hoje.  No contexto das redes sociais, o termo “amigo” costuma ser usado para descrever contatos e não relacionamentos.  Você tem a capacidade de enviar a seus “amigos” uma mensagem, mas isso não é a mesma coisa que ter um relacionamento com uma pessoa individualmente.

Às vezes, nossa preocupação é em ter amigos. Talvez devêssemos concentrar-nos em ser um amigo.

Há muitas definições do que significa ser amigo.  Élder Robert D. Hales, disse certa feita: “Amigos são pessoas que fazem com que nos seja mais fácil viver o evangelho de Jesus Cristo”. Nesse sentido, a essência da verdadeira amizade é buscar o bem maior da outra pessoa. É colocar a outra pessoa em primeiro lugar. É ser estritamente honesto, leal e casto em cada ação. Talvez seja a palavra comprometimento que revele o real significado da amizade.

Os verdadeiros amigos influenciam aqueles com quem se associam a subirem um pouco mais e serem um pouco melhores. Vocês podem ajudar uns aos outros, a se prepararem e a servir uma missão honrosa. Vocês podem ajudar uns aos outros a permanecerem moralmente limpos. Sua influência e amizade justa podem ter um efeito eterno, não só na vida das pessoas de seu convívio, mas também nas gerações vindouras.

Jesus Cristo chamou Seus discípulos de seus amigos. Ele disse:O MEU MANDAMENTO É ESTE: QUE VOS AMEIS UNS AOS OUTROS, ASSIM COMO EU VOS AMEI. NINGUÉM TEM MAIOR AMOR DO QUE ESTE, DE DAR ALGUÉM A SUA VIDA PELOS SEUS AMIGOS. VÓS SEREIS MEUS AMIGOS, SE FIZERDES O QUE EU VOS MANDO. JÁ VOS NÃO CHAMAREI SERVOS, PORQUE O SERVO NÃO SABE O QUE FAZ O SEU SENHOR; MAS TENHO-VOS CHAMADO AMIGOS, PORQUE TUDO QUANTO OUVI DE MEU PAI VOS TENHO FEITO CONHECER” - João 15:12–15.


À medida que viverem e compartilharem o evangelho de Jesus Cristo, vocês vão atrair para si pessoas que desejarão ser seus amigos — não apenas um contato em um site de mídia social, mas o tipo de amigos que o Salvador exemplificou com Suas palavras e Seu exemplo. 

Ao se esforçarem para ser um amigo para os outros e para que sua luz brilhe, sua influência vai abençoar a vida de muitos com quem vocês se associam. Sei que, ao se concentrarem em ser um amigo para os outros, conforme definido pelos profetas e pelos exemplos contidos nas escrituras, vocês serão felizes e se tornarão uma influência para o bem no mundo, e um dia vão receber a promessa gloriosa mencionada nas escrituras sobre a verdadeira amizade: A mesma sociabilidade que existe entre nós, aqui, existirá entre nós lá, só que será acompanhada de glória eterna.

24 maio 2016

PASTOR, NÃO NEGLIGENCIE A PRIORIDADE DA ORAÇÃO

www.prnatanaelsp.com.br
Quando me tornei pastor principal, uma transição do papel de pastor auxiliar em outra igreja, fiquei muito ocupado em minha vida e ministério, mais ocupado do que em qualquer momento anterior. Eu sabia, sem dúvida alguma, o que eu era chamado para fazer. Eu sabia o que deveria estar fazendo. Mesmo assim, semana após semana, eu via coisas que eu deveria estar fazendo sendo espremidas para fora da minha agenda por causa de demandas urgentes. Acima de todo o resto, a tarefa que parecia ser mais espremida para fora era a oração.

E eu não acredito que esteja sozinho nisso. Mais do que qualquer outro aspecto do chamado de um pastor, a oração é o mais difícil de manter. Oração requer tempo. E a oração é normalmente mais proveitosa em um lugar calmo, sem constantes interrupções e distrações. Infelizmente, a oração não virá até você exigindo sua atenção.

Em meio a pessoas querendo seu tempo e tarefas urgentes para completar, gastar tempo em oração é fácil de negligenciar.

Um pastor sabe que ele pregará a cada sete dias, independente de quão ocupado ele esteja. O sermão precisa ser feito e então o tempo é separado para isso. Também há pessoas doentes no hospital cujo sofrimento pesa na sua consciência, de maneira que mesmo que você esteja ocupado, você vai eventualmente arrumar tempo para visitá-las. Funerais acontecem também, e um pastor fica à disposição dos planos da família e da casa funerária. Reuniões de pastores e diáconos são planejadas antecipadamente, e essas se tornam prioridades na agenda pastoral. E mais, outras pessoas dependem dele para estar lá e liderar. Mas nada disso acontece com a oração.

A oração pode pesar em sua consciência, mas ela não está reclamando. Ela permanece na lista de tarefas do dia, mas aqueles por quem não oramos não sabem que estão sendo esquecidos. Enquanto outras demandas roubam nossa atenção, a oração é empurrada para o fim da fila. Muitos pastores, inclusive eu, vão passar semanas após semanas até que eventualmente aquela voz suave e necessária nos chamando para parar e orar vai desaparecendo. Se tempo suficiente passar, a voz da convicção e do desejo desaparecerá. Quando isso acontece, a oração é espremida para fora da sua vida.

Ironicamente, um pastor pode estar tão ocupado cuidando de seu povo que ele nunca arruma tempo para parar e orar por eles.

Pastores, eu sei que suas agendas estão cheias. Eu estou ciente das grandes demandas do seu tempo que pressionam sua consciência. Mas não se esqueça de orar por seu povo essa semana. Ore com seu povo. Separe tempo em um lugar calmo e clame a Deus pelo seu povo. Faça as outras ocupações pastorais esperarem. É seguro dizer que elas são menos importantes do que a oração.




FONTE DE INFORMAÇÕES:

Site: http://voltemosaoevangelho.com/
Autor: Brian Croft 
Tradução: Fabio Luciano.

Revisão: Yago Martins
www.e-referrer.com