NÃO JULGUEIS

"Antes de contar um alguma coisa alguém, Submeta-a aos três Crivos: É verdade? Vai bem o que fazer? Vai ser útil?" - Sócrates

Mateus 7:1 - "NÃO JULGUEIS, PARA QUE NÃO SEJAIS Julgados?" Estas palavras Têm Sido ADOTADAS permíssiva como fundamento para uma abordagem da vida e sem criticismo, de uma mentalidade "tudo é aceitavel", que nunca forma, e muito menos expressa, uma opinião desfavorável das coisas ou das pessoas. 

Pessoas que nunca tem tempo para Jesus estão prontas a citar estas palavras - Um fim de silenciar Aqueles que são antiquados demais por usar termos como "pecado" e "erro".

Até os crentes sentem-se intimidados freqüentemente, ao pensar que o Senhor nos está proibindo Com estas palavras, de formular vereditos morais.

JULGAMENTO - BOM ou MAU

Um momento de reflexão DEVE nos mostrar que tal interpretação é absurda. Nesta passagem, o próprio Cristo exige que façamos julgamento. Mateus 7:6, 15, 16 - "NÃO DEIS AOS CÃES O QUE É SANTO, NEM lanceis ANTE OS PORCOS AS VOSSAS PÉROLAS ... ACAUTELAI-VOS DOS FALSOS PROFETAS ... PELOS SEUS FRUTOS OS Conhecereis".
Ele nos ordena que julguemos "pelas reta justiça - Jo. 7:24". E Paulo julgassem que esperava os membros da igreja "os de Dentro - I Co. 5:12". As pessoas hoje estão à deriva, sem bússola, nos Mares do "não fazer julgamento".

O que ele queria dizer? Estava nos advertindo a respeito do julgamento errado - ao nosso redor, existem muitas coisas dignas de Condenação. Algumas coisas Devem Ser Condenadas, por amor ao nosso próximo e por causa da Glória de Deus. Mas temos de acautelar-nos de julgar da maneira que Cristo proíbe.

SINAIS DE ADVERTÊNCIA
Podemos identificar o julgamento pelas seguintes características. Devemos concluir se estas advertências de Cristo se aplica ao nosso julgar:

Quando é habitual -- O Senhor estava falando a respeito de uma atividade contínua. "CONTINUEIS NÃO, NÃO CRIEIS O hábito de JULGAR". Freqüentemente, mais critica do que você elogia? As pessoas esperam que você diga sempre algo negativo? Você tem medo de usar sua língua? Você é um inveterado Descobridor de erros?

Quando é Desnecessário - Com que freqüência nos nos pronunciamos a respeito de assuntos que não competem! Se não lhe pediram, por que ofereceu uma opinião desfavorável? I Ts. 4:11 - Sede diligentes "por viver tranqüilamente, cuidar do que é vosso e trabalhar com as mãos Próprias, como vos ordenamos".

Quando está alicerçado em informações incompletas - Em geral, os nossos julgamento são assim. Apresso-me em proferir uma crítica? Conheço todos os fatos? Pv. 18:13 - "Responder antes de ouvir é estulticia e vergonha"

Quando está cheio de presunção - Podemos ver que pessoas como o fazem, mas temos pouca ou nenhuma idéia quanto ao motivo por que o fazem. Portanto, não imputar Ousemos motivos, embora o façamos com Regularidade. Jr. 17:10 - "Eu o Senhor, o coração esquadrinho".

Quando não há Misericórdia - Somos tolerantes? Demostramos o benefício de duvidar das informações recebidas? Tentamos dar o melhor interpretação às informações? Cremos na máxima de que "todos são inocentes, até que se provar o contrário"?

Quando traz satisfação - I Co. 13:6 - O amor "não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com uma verdade". Aqueles espasmos íntimos de satisfação que sentimos, quando recontamos, piedosas com expressões de pesar, uma queda de alguém sem pecado, diretamente Vem do inferno.

Quando é trivial - Cl. 2:16 - "Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados". Conflitos Quantos existem, nas igrejas, a respeito de assusntos Duvidosos e insignificantes.

Quando é incoerente - Rm. 2:1 - "Portanto, és indesculpável, ó homem, quando Julgas ... Porque, não Julgas que um outro, a ti mesmo te condenas, pois praticas AS PRÓPRIAS coisas que condenas".

Quando é destrutivo - Ataca as pessoas -- MT. 5:22 - "E QUEM LHE CHAMAR: Tolo"; Destroi uma auto-estima; ousa pronunciar um veredito final sobre o Ser Humano".O próprio Deus é Juiz " - Sl. 50:6.
AUTODESTRUTIVO

A tendencia de sempre julgar é autodestrutiva. É claro que pode causar danos Aqueles contra os Quais é dirigido vezes como -, de modo severo e duradouro. Disfarçado de interesse ou de espiritualidade sincera, este espírito cruel se infiltração como um ácido corrosivo na membresia de muitas igrejas, prejudicando vidas e causando feridas.

E esta tendência também prejudica uma pessoa que faz o julgamento. OS Condenar outros pode ser uma atividade agradável para os Incrédulos. Mas a atitude de julgar nos impedem de perceber qualquer Necessidade de mudança.

Enquanto pudermos achar um argueiro no olho de nosso irmão, não nos preocuparemos com uma trave que está em nossos Próprios Olhos. Por conseguinte, o crítico persistente tem um interesse firme em achar falhas nos outros. Se não tiver um motivo de acusação, Imediatamente procurará outro.
E essa Estratégia de autoproteção condena sua vítima à prisão miserável dos Padrões de comportamento mundanos.

NEGAR MISERICÓRDIA
Contudo existe uma implicação ainda mais séria: MT. 7:1-2 - "NÃO JULGUEIS, PARA QUE NÃO SEJAIS Julgados. POIS, COM O CRITÉRIO COM QUE JULGARDES, SEREIS Julgados; E, COM A MEDIDA COM QUE tiverdes medido, VOS MEDIRÃO TAMBÉM".

Você e eu gostariamos de ser Julgados de acordo com nossos Padrões Próprios?
 
Suportaríamos ouvir nosso recompensados Serem Juízos e medidos por esses Padrões?

Condenar significa negar Misericórdia. Aqueles que condenam habitualmente os outros fazem uma declaração terrível a respeito de si mesmos - não sabem o que é Misericórdia.

É o fardo da culpa interior que os torna propensos julgamentos FAZER UM? - MT. 5:7 - Bem-aventurados OS MISERICORDIOSOS, PORQUE ALCANÇARÃO MISERICÓRDIA.

POSTAGEM MAIS ACESSADAS:

O OBREIRO E A ÉTICA NO PULPITO

O TABERNÁCULO E SUAS MEDIDAS:

EXISTEM 4 TIPOS DE TEMPERAMENTOS! VOCÊ CONHECE SEU TEMPERAMENTO?

PASSOS DA FÉ - Marcos 11:22 - 24

O CRENTE E O USO DA GRAVATA E O PALETÓ!

AGEU - O PROFETA DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO

ETIQUETA E AS BOAS MANEIRAS NO CULTO

ÉTICA DO OBREIRO E O RELACIONAMENTO ENTRE SEUS COLEGAS

ESTATUTO DO CONSELHO DE PASTORES E LÍDERES EVANGÉLICOS DE VARGEM GRANDE PAULISTA - COPLEV