A QUESTÃO DO PERDÃO:

www.prnatanaelsp.com.br
A Nossa existência acaba sendo formatada por uma série de acontecimentos, muitos deles desagradaveis:
  • Traições;
  • Calúnias;
  • Abandono;
  • Abuso;
  • Ridicularização;
  • Injustiça;
  • Ódio;
  • Ressentimento;
  • Feridas das mais diversas.
O Perdão deve estar bem no centro de nosso viver cristão.


a) Não temos problemas com o conceito; é fácil falar sobre o perdão.

b) Praticar é que é difícil:
  • Guardamos ressentimentos “Justificáveis”.
  • Ficamos procurando sinais de arrependimento “verdadeiros”.
  • Relembramos aos outros da sua necessidade de arrependimento antes que lhes perdoemos.
c) Muitas vezes somos farisaicos e rápidos em achar faltas.

Definição de Perdão:

a) Conceder a Remissão de qualquer ofensa ou dívida; desistir e qualquer reivindicação.

b) Deus concede o perdão livremente.
  • Jesus pagou o preço.
  • Devemos conceder o perdão livremente também, sem exigir pagamento pelo perdão.
Perdoar é um Mandamento de Deus:

a) Se perdoarmos, somos perdoadosMateus 6:14, 15.
  • Deus estabelece o padrão.
  • Deus só pode nos perdoar na medida em que estamos dispostos a perdoar os outros.
b) O Não perdoar nos matem em escravidãoMateus 18:23-35.
  • Queremos ser perdoados, no entanto, retemos as ofensas daqueles que nos têm ofendido.
  • Se não perdoarmos seremos entregues “aos verdugos” – Mateus 18:34.

    1) A Falta de perdão pode ter resultado doenças físicas e mentais.

    2) Freqüentemente a falta de perdão é a base para formação de fortalezas demoníacas.

    3) A Falta de perdão prejudica aquele que se recusa a perdoar, bem como o não perdoado
EFEITO DISSO: Solidão; Ressentimento; Rejeição; Medo; Ira; Raiva; Atitudes negativas.

c) A Falta de perdão bloqueia as promessas de DeusMateus 5:23,24; Marcos 11:25.
  • Deus nos instruiu a perdoar nosso irmão antes de orarmos.
  • Para que possamos caminhar em fé, precisamos manter atitudes corretas para com as outras pessoas.
  • A Palavra fala a respeito daqueles que nós ofendemos (Mateus 5:23, 24), bem como daqueles que nos têm ofendido (Marcos 11:25).

    1) Se nós ofendemos – devemos iniciar o processo de perdão.
    2) Se nós fomos ofendidos – também devemos iniciar o processo de perdão.
    3) Geralmente julgamos as outras pessoas pelas ações, mas nós mesmos pelas intenções.
    4) Queremos julgamento para os outros mas misericórdia para nós mesmos.
d) O Perdão é um Ato da Vontade e não um Sentimento.

1) Decida perdoar e os sentimentos seguirão essa decisão.

2) Faça com que sua vontade concorde com a vontade de Deus e procure ser orientado pelo Espírito – Salmos 103:2-4.

3) Peça a Deus que lhe mostre a maneira como Ele vê o ofensor.

a) Somente através do coração amoroso e compassivo de Deus somos capazes de perdoar a quem nos tem ferido.

b) Nossos sentimentos de dor e raiva são sobrepujados pelo grande amor de Deus pelos ofensores.

Ao acertar com alguém, trate somente do que fizeste errado ou do sentimento de rancor que lhe acompanhou, nunca esperando que o outro se retrate!

POSTAGEM MAIS ACESSADAS:

O OBREIRO E A ÉTICA NO PULPITO

O TABERNÁCULO E SUAS MEDIDAS:

EXISTEM 4 TIPOS DE TEMPERAMENTOS! VOCÊ CONHECE SEU TEMPERAMENTO?

AGEU - O PROFETA DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO

PASSOS DA FÉ - Marcos 11:22 - 24