O CRENTE E O USO DA GRAVATA E O PALETÓ!

HISTORIA DO PALETÓ E A GRAVATA
O terno surgiu na França, no século XVIII, o rei Luís XIV já usava; Era moda utilizar paletó, colete, camisa e calças feitos com diferentes tecidos, padrões e cores. O corte era largo, e o terno foi pensado como um vestuário de campo informal, conhecido como "roupa de descanso".

Como essas roupas também eram utilizadas para andar a cavalo, os alfaiates faziam uma fenda atrás no paletó - origem das aberturas encontradas nos ternos atuais. Apenas em 1860 todos os componentes de um terno passaram a ser confeccionados com o mesmo tecido. 

O povo francês gostou da inovação e a aprimorou: Em vez de usá-la aberta sobre o peito, amarrou-a em volta da gola

O termo gravata deriva do francês "cravate", que por sua vez é uma corruptela de "croat", em referência aos croatas, que primeiro apresentaram a indumentária à sociedade parisiense.

Imaginava-se que os romanos foram os pioneiros no uso da gravata, em que pode ser visualizada ao nível do pescoço uma peça semelhante à gravata conhecida como focale.

Acredita-se que este acessório tenha sido utilizado pelos oradores romanos com o objetivo de aquecer suas gargantas. Atribui-se a introdução da gravata aos mercenários croatas a serviço da França durante a guerra dos trinta anos. Os pedaços de tecidos, atados ao pescoço dos soldados com distintivos laços, teriam causado enorme alvoroço em toda a sociedade parisiense. Tal acessório era usado com distintivo militar pelos croatas, sendo de tecido rústico para os soldados e de algodão ou seda para os superiores.

Esses acontecimentos encontram-se no livro francêsLa Grande Histoire de la Cravate(Flamarion, Paris, 1994), conforme a seguinte passagem:

“Por volta do ano 1635, cerca de seis mil soldados e cavaleiros vieram a Paris para dar suporte ao rei Luis XIV e o Cardeal Richelieu. Entre eles, estava um grande número de mercenários croatas. O traje tradicional destes soldados despertou interesse por causa dos cachecóis incomuns e pitorescos enlaçados em seu pescoço. Os cachecóis eram feitos de vários tecidos, variando de material grosseiro para soldados comuns a seda e algodão para oficiais”. Os franceses, logo se encantaram com esse adereço elegante e desconhecido, que chamaram de cravat, que significa croata. O próprio rei Luis XIV ordenou que seu alfaiate particular criasse uma peça semelhante ao dos croatas e que a incorporasse aos trajes reais.

 
É CERTO OU ERRADO SÓ PREGAR A PALAVRA DE DEUS DE TERNO E GRAVATA?

É evidente que o uso desta vestimenta é uma vaidade genuína, é evidente que o uso de terno e gravata é ferramenta de vestimenta de executivos, políticos, Juízes, Delegados, Desembargador, etc.., pois é uma roupa de condição social e geralmente estes homens tem ternos impecáveis de boa qualidade, em repartições publicas quando alguém entra com essa vestimenta, geralmente muitos funcionários imaginam uma condição de status, e na sua mente pode logo vir que se trata de uma pessoa de destaque advogado por exemplo.

Apesar que o uso do paletó foi moda em algumas decadas aqui no Brasil entre São Paulo Minas Gerais e Rio de Janeiro e em alguns estados da federação; na periferia ficou vidente que o uso dos ternos ficou a cargo dos crentes e ainda se reforça com o uso da bíblia, mas veja que o uso destes acessórios de vestimenta que indica ser um servo de Deus, foi um meio que muitos traficantes tentaram enganar a policia na saída do morro do alemão mas foram presos.

 
Os verdadeiros servos de Deus são conhecidos pela forma de falar, pensar e agir, a nossa alma quando tem o brilho de Cristo resplandece e até o homem do mundo reconhece quanto mais entre nós crentes.

Não queremos ditar modas nas igrejas, por que bem sabemos que os homens ficam muito bem trajado de terno e gravata, sabemos que cada igrejas tem seus costumes, mas o terno e a gravata não são sinônimos de santidade, e sim vaidade humana.

Temos vistos muitas coisas negligentes em nossas igrejas de homens que usam paletó e gravata que não dá para admitir; está na hora dos Ministros do Evangelho, Lideres, obreiros e crentes investir na verdadeira roupa do crente a roupa da alma que são feitos com a Palavra de Deus em nosso coração, que transforma o velho homem cheio de vícios, mentiras, trapaças, soberbos, egocêntricos, zombadores em um novo homem que tem o fruto do espírito em sua vida, que quando deparar com situações que venha forçar manifestar o velho homem, manifesta o brilho de Cristo com caráter moldado, onde todos os frutos do espírito estão presente nesta vida.

DICAS PARA VESTIR TERNOS E ACESSORIOS:

Vestir bem, não é nada uma tarefa difícil e também nem um pouco fácil, por isso é bom estarmos sempre atentos em algumas regras básicas, veja como se vestir bem:
01) Quando utilizar terno, deixe apenas o ultimo botão sem abotoar, caso seja um terno de 3 botões, abotoe os 2 primeiros, e assim, sucessivamente.
02) Ao se sentar desabotoe o terno, ao se levantar abotoe-o novamente, pois assim você não ficará tão ‘sufocado’ como a maioria dos homens diz e também para não amassá-lo muito.
03) Os ternos escuros são exclusivos para a noite e os claros para o dia, pois assim da um ar de leveza.
04) Utilize meias com a tonalidade igual ao do sapato, ou então com combinando com a cor da calça.
05) Nunca se esqueça de combinar o cinto e o sapato.
06) Usar prendedor de gravata é ultrapassado, por isso, não utilize.
07) Sendo mais confortáveis e esquentam menos, os ternos de malha fria são os melhores para que não gosta de usar um terno, por isso, no momento da compra de preferência as estes.
08) Use gravatas de cores vivas, pois estas estão na moda, mas combine-as com ternos de cores neutras, você tem que ter estilo e ser moderno e não ser um circo ambulante.
09) Quando utilizar um terno marrom, use sapatos de cor caqui, já quando usar sapatos pretos caem bem com qualquer cor de ternos, por isso, pode utilizar os de cor azul, preto e outros.

DICAS PARA ESCOLHER TERNO:

Quem dá algumas dicas básicas são consultores que representam lojas especializadas em roupas sociais masculinas. Veja algumas delas:
01) Comece pelo paletó - O ponto mais importante é observar como ele está nos ombros: não pode sobrar, nem estar justo. Deve estar exato. Repare, também, se as ombreiras não estão grandes demais.
02) O próximo passo é o comprimento do paletó - Com os braços para baixo, veja se ele termina a meio palmo do fim do braço. Esse é o tamanho ideal.
03) As mangas, para estarem certas, precisam estar com o comprimento na altura da junção do pulso e da mão, para que fique com um dedo de camisa aparecendo.
04) Sobre o número de botões, os mais comuns são os de três ou dois botões, sendo que a segunda opção é mais moderna. Existe, hoje, até os de um botão.
05) Na hora de ver se a calça está em um bom tamanho, sente-se e observe se as pregas ficaram estufadas e os bolsos apertados. Caso fiquem, está justa. Use um número maior.
06) A barra da calça deve cair sobre os sapatos, que pode ser tradicional ou “italiana” – como é chamada aquela barra que fica permanentemente dobrada. Porém, se você não é alto, opte pela lisa, para não dar impressão de ser mais baixo ainda.
07) Na hora de escolher a cor, cuidado – principalmente se você não vai ter vários ternos no armário. As cores escuras são mais formais. O risca de giz também é uma boa dica.
08) Para não errar, prefira os sapatos pretos. Com cinto preto e meias pretas. Importante: o cinto e o sapato são sempre da mesma cor.
09) Quanto o terno for cinza, é possível usar um par de sapatos marrom escuro com meias cinzas ou marrons. Os sapatos marrons são mais usados com terno bege e, nesse caso, as meias podem ser marrons ou beges – os mais escuros ficam melhor com a primeira opção, e os mais claros, com a segunda.
10) É mais comum usar gravatas estampadas com camisas lisas e vice-versa - Mas é possível (e até recomendável) misturar padrões. Para não errar, combine as cores da camisa com as da gravata, mesmo que sejam de padronagens diferentes. E esqueça as gravatas muito extravagantes ou divertidas (com bichos, por exemplo).
COMO FAZER NÓ DE GRAVATAS:
Modelo tradicional e contemporâneo:


Gravata Borboleta:

 

POSTAGEM MAIS ACESSADAS:

O OBREIRO E A ÉTICA NO PULPITO

EXISTEM 4 TIPOS DE TEMPERAMENTOS! VOCÊ CONHECE SEU TEMPERAMENTO?

O TABERNÁCULO E SUAS MEDIDAS:

AGEU - O PROFETA DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO

PASSOS DA FÉ - Marcos 11:22 - 24