O CRESCIMENTO DO POVO EVANGÉLICO NO BRASIL


Executivos defendem o uso das novas mídias e profissionalização do setor frente ao crescimento dos evangélicos que, segundo a Sepal, representarão 50% da população
Uma infinidade de oportunidades em um Brasil que em menos de 10 anos terá 109 milhões de evangélicos, quase 50% da população. Este é o cenário que especialistas de mercado apontaram no Fórum ‘O Brasil de 2020 com mais de 100 milhões de evangélicos’, realizado no Hotel Holiday Inn em São Paulo no dia 29. Promovido pela EBF COMUNICAÇÕES o evento debateu em dois painéis ofertas e Demandas para Igreja e Consumidor Cristão. Mais uma vez a     EXPOCRISTÃ se posicionou como o principal evento do setor evangélico para promoção, divulgação dos produtos e serviços voltados para os evangélicos. Uma oportunidade para quem quer acompanhar este crescimento de 100 milhões em menos de 10 anos apontado no Fórum Brasil 2020.
Uma palavra foi comum nos dois painéis: o setor precisa de profissionalização e se relacionar melhor com as novas mídias. No primeiro painel conduzido pelo diretor de marketing da EBF COMUNICAÇÕES, Rogério Barrios, foi apresentado números sobre esta expansão.
Após abertura do presidente da EBF, Eduardo Berzin Filho, o missionário e pesquisador da Sepal, Rubens Muzio apresentou dados sobre a evolução dos evangélicos no Brasil. Falou dentre outros números que existem 1,132 mil municípios com menos de 5% de evangélicos e citou o super crescimento nas Regiões Sudeste e Litoral do Nordeste, mas lembrou da falta de obreiros nas regiões Sul, Norte e no interior do Nordeste. “È uma janela de oportunidade que eventualmente se fechará. Isto acontece a todos os movimentos de despertamento”, enfatizou.
Ele citou ainda que há no Brasil 220 mil templos e pontos de pregação e analisou que o grupo dos ‘sem igreja’ e ‘sem religião’ também estão crescendo. “De dez brasileiros, um se considera sem religião. No Rio de Janeiro 12% dos cariocas já se consideram sem Igreja. O grande problema é que a Igreja está fazendo papel de obstetra oferecendo leite básico ao evangelho e não oferecendo algo sólido na dinâmica da fé”.
Conversaram neste primeiro encontro o vice-prefeito da cidade de Betim (MG), Alex Amaral; Adilson Ferreira, da Junta de Missões Mundiais; e do pastor Juanribe Pagliarin, levantaram as oportunidades para a Igreja Brasileira.  Alex Amaral citou os espaços dados aos evangélicos durante a EXPO BETIM CRISTÃ e de como o Poder Público e a Igreja podem caminhar juntos.
O vice-prefeito citou os meios de comunicação e os grandes eventos como a EXPO BETIM CRISTÃ, que tem amplo e total apoio da EBF COMUNICAÇÕES. “Uma rádio gospel está no segundo lugar em audiência em toda Minas Gerais, isto mostra o crescimento do grupo e, além disto, a profissionalização”. Juanribe Pagliarin, outro convidado, que é diretor presidente da Igreja Paz e Vida/ Rádio Vida de São Paulo ratificou isto e salientou que os grandes anunciantes, como as Companhias de Refrigerantes, Lojas de Varejo, Sabão em Pó, ainda não descobriram a fidelidade do segmento cristão. “O evangélico consome muito, você não vê evangélico mal vestido, pelo contrário, são todos elegantes”.
Adilson Ferreira, da Junta de Missões Mundial defendeu a transformação da sociedade e citou como exemplo a ação dos batistas na Cracolândia. “Há uma abertura maior para o povo evangélico no mercado e na mídia em geral. Hoje podemos ver diretores de novelas criando personagens crentes sem a caricatura de ser uma pessoa tapada e ignorante, até porque o evangélico lê muito e é um público informado. Mas não podemos esquecer que precisamos de pessoas capacitadas pra trabalhar no segmento evangélico e partir para algo cada vez mais profissional”.
No segundo encontro medidado por Rogério Barrios, foi conversado sobre as Ofertas e Demandas com este crescimento e reuniu o diretor artistico da Sony Music, Maurício Soares; diretor executivo da CPAD, Ronaldo Rodrigues; José Paulo Fernandes Júnior, diretor da Universidade Presbiteriana Mackenzie; Alessandro Tostes, diretor da gravadora Novo tempo.
No debate assuntos pertinentes como O Livro Digital – a CPAD está preocupada e investirá neste segmento; A música digital e pirataria – como a Sony está investindo neste ramo; Alessandro Tostes – a frente missionária e compromisso dos meios de comunicação.
Maurício Soares da Sony Music exemplificou que o mercado digital cresceu 42% em 2010 para a Sony. “Isso nos mostra que precisamos nos adaptar à internet. Um exemplo da importância da web pode ser notado através do prêmio que o cantor Marcelo Aguiar ganhou no mês de março onde ele alcançou a marca de 150 mil downloads de suas canções”.
Neste painel, executivos também concordaram que a EXPOCRISTÃ, que neste ano acontece de 20 a 25 de setembro no Anhembi em São Paulo, é um exemplo que reforça o crescimento dos evangélicos e possibilita a interação dos mais diferentes eixos deste grupo: o canal de distribuição, lojistas e livreiros e o público final.
O presidente da EBF COMUNICAÇÕES, Eduardo Berzin Filho, ficou satisfeito com o resultado dos painéis. Ele adianta que antes da EXPOCRISTÃ espera fazer uma nova rodada de debates visando o aprimoramento do setor. “ Este encontro auxilia as entidades a absorver este crescimento confirmado da Sepal”, finalizou.
Assessoria EBF Comunicações
assessoria@ebfeventos.com.br

POSTAGEM MAIS ACESSADAS:

O OBREIRO E A ÉTICA NO PULPITO

O TABERNÁCULO E SUAS MEDIDAS:

EXISTEM 4 TIPOS DE TEMPERAMENTOS! VOCÊ CONHECE SEU TEMPERAMENTO?

PASSOS DA FÉ - Marcos 11:22 - 24

AGEU - O PROFETA DA CONSTRUÇÃO DO TEMPLO