Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ VIRA AS COSTAS PARA DEUS?

Imagem
Jonas 1:3 - “MAS JONAS FUGIU DA PRESENÇA DO SENHOR, DIRIGINDO-SE PARA TÁRSIS. DESCEU À CIDADE DE JOPE, ONDE ENCONTROU UM NAVIO QUE SE DESTINAVA ÀQUELE PORTO. DEPOIS DE PAGAR A PASSAGEM, EMBARCOU PARA TÁRSIS, PARA FUGIR DO SENHOR.”
INTRODUÇÃO:
A Bíblia fala muito em avançar, em ir adiante, em prosseguir para o alvo...

Mas descobri que ela também fala sobre retrocesso, em andar para trás, virar as costas, porque esse é um assunto muito sério e com conseqüências muito graves!

Ao ler a história do povo de Deus no passado, vemos uma geração após outra, dando as costas para o Senhor. 
Deus disse a Oseias11:7 - "O MEU POVO TEM O HÁBITO DE VIRAR AS SUAS COSTAS E ABANDONAR-ME!"
E, ironicamente, o povo de Deus vira as costas para Deus, geralmente, depois de ter sido muito abençoado (freqüentemente, quando Deus derramava bênçãos sobre Israel, o povo rapidamente se afastava de Deus).
Em Jeremias - Jr 5.11, Deus mesmo chegou a declarar: "...A COMUNIDADE DE ISRAEL... TEM ME TRAÍDO"…

O GNOSTICISMO E O CRISTIANISMO!

Imagem
Cl. 2:8- TENHAM CUIDADO PARA QUE NINGUÉM OS ESCRAVIZE A FILOSOFIAS VÃS E ENGANOSAS, QUE SE FUNDAMENTAM NAS TRADIÇÕES HUMANAS E NOS PRINCÍPIOS ELEMENTARES DESTE MUNDO, E NÃO EM CRISTO.
O QUE É GNÓSTICO:
Gnóstico é um termo que deriva do grego "gnostikós"cujo significado remete para algo ou alguém que é capaz de conhecer. Na Língua Portuguesa o termo é utilizado para referir aquele que é sectário do gnosticismo.
O gnosticismo tem origem em várias seitas religiosas anteriores ao cristianismo, mas nos primeiros séculos da era cristã chega a misturar-se com o próprio cristianismo. Posteriormente veio a ser declarado como pensamento herético. Há quem defenda a existência de um gnosticismo pagão e um gnosticismo cristão.
Gnosticismo era um movimento religioso (não uma religião única e identificável) e filosófico, amplo (popular em todo o mundo greco-romano, nos séculos I e II), multifacetado e difuso (permeando muitas outras religiões e filosofias): apesar de poderem diferir em algumas…

REGIME DE BENS NO CASAMENTO

Imagem
Noções gerais, administração e disponibilidade de bens, pacto antenupcial, regime da comunhão parcial de bens, da comunhão universal, da participação final nos aquestos, da separação legal (obrigatória) e da separação convencional (absoluta).
INTRODUÇÃO 
Segundo o doutrinador Carlos Roberto Gonçalves o regime de bens disciplina as relações econômicas entre os cônjuges durante o casamento. Essas relações devem se submeter a três princípios básicos, sendo estes: a irrevogabilidade, a livre estipulação e a variedade de regimes.
Dá-se a imutabilidade e, por consequência, a irrevogabilidade para garantir o interesse dos cônjuges e de terceiros, ou seja, evita que uma parte abuse de sua posição para obter vantagens em seu benefício. Tal imutabilidade não é absoluta de acordo com o artigo 1.639, § 2°, do Código Civil, o qual autoriza a alteração do regime ao dispor que "é admissível alteração do regime de bens, mediante autorização judicial em pedido motivado de ambos os cônjuges, apurad…